Resinas Bulk Fill: o fim da técnica incremental?

resina bulk fill

Resinas compostas de “preenchimento em massa” seria o termo mais apropriado em português. Os fabricantes das resinas Bulk Fill prometem inserção de incrementos de 4 a 5 milímetros de profundidade em uma única fotopolimerização. É pelo menos o dobro da quantidade das resinas compostas convencionais, que permitem apenas 2 milímetros. A contração de polimerização também seria reduzida, já que as resinas do tipo Bulk Fill apresentam polimerização não só durante, mas após a fotoativação, em um processo de presa dual.

resinas bulk fill

É possível encontrá-las nas consistências fluida, aumentando o leque de utilizações possíveis. As resinas Bulk Fill fluidas, ou Flow, podem ser usadas para preenchimento da maior parte da cavidade, utilizando-se posteriormente resinas convencionais nos 2 milímetros finais, por exemplo, para maior resistência. Outros fabricantes dispensam a necessidade de utilizar resinas convencionais, recomendando preencher toda a cavidade com resina Bulk Fill (de consistência normal), em incremento único.
propaganda resina bulk fill

A literatura parece corroborar a técnica sugerida pelos fabricantes, respeitando-se os passos clínicos e qualidade do fotopolimerizador usado. Recomenda-se potência efetiva de pelos menos 1000mW/cm² emitida pelo aparelho fotopolimerizador para eficácia do procedimento. Há artigos relatando também uma diminuição de deflexão de cúspide ao utilizar-se resinas Bulk Fill no procedimento restaurador, o que traria maior resistência ao elemento restaurado. Nem tudo são flores, claro. Esse artigo, contatou que a microdureza das resinas Bulk Fill a 4mm de profundidade era significativamente menor que na superfície, sugerindo deficiência de polimerização completa nessa profundidade.

Nesse vídeo a 3M Oral Care Brasil em parceria com o professor Rafael Calixto dá orientações gerais sobre o uso das resinas Bulk Fill e cita quais cuidados devem ser tomados.

A diminuição do número de incrementos assim como o tempo de polimerização otimizam o tempo do dentista e tornam  o procedimento mais confortável para o paciente. Tudo indica que o advento das resina Bulk Fill seja um marco na Odontologia Restauradora semelhante à adição dos fotoiniciadores na composição das resinas, o que permitiu que o dentista não precisasse esperar a reação de presa química entre as pastas base e catalisadora dos compósitos. A tecnologia parece caminhar para uma realidade de incremento único nas restaurações diretas. Pelo menos nos casos de dentes posteriores, onde o fator estético não requeira trabalhar diferentes cores e graus de translucidez.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *