Como não fazer clareamento: carvão ativado

Carvão misterioso

Não é difícil deparar-se na internet com alguma publicidade (duvidosa) prometendo clareamento dental caseiro com uma certa substância escura. “Modelo famoso revela como clareou seus dentes em casa” é uma das chamadas que podem ser encontradas. Trata-se de carvão ativado ou pasta à base de carvão ativado, para ser mais exato.  O produto tem sido divulgado inclusive por pessoas influentes nas redes sociais como método eficaz de clareamento dental. Vejamos então o que se sabe sobre esse composto e qual sua efetividade.

pasta carvão ativado Carvão ativado é semelhante ao carvão vegetal convencional porém com um tratamento específico que o deixa com maior porosidade. Tal porosidade torna o carvão capaz de coletar gases e impurezas do ambiente ao redor. Por isso é o material mais usado em sistemas de filtragem de água, por exemplo.

Sim, carvão ativado tem suas indicações.

A ingestão de carvão ativado tem sido usada em emergências médicas como tratamento de envenenamento, assim como de overdose .  Seu alto poder de adsorção  faz com que toxinas se liguem a sua superfície, impedindo que adentrem a corrente sanguínea do paciente. Seguindo lógica parecida, diversos produtos surgiram no mercado prometendo ação “detox”. Ou seja, prometendo retirar possíveis impurezas do organismo. É possível encontrar comprimidos, máscaras faciais, assim como creme dentais com o composto. Críticas à ingestão indiscriminada desse produto são feitas, visto que não só possíveis toxinas são retiradas do organismos como também nutrientes essenciais ao corpo. Assim, o carvão ativado pode diminuir a absorção pelo organismo de vitaminas, sais minerias ou até mesmo de medicações que uma pessoa esteja fazendo uso.

Certo, mas clareia os dentes?

creme dental carvão ativado

Ao contrário dos clareadores convenionais à base de peróxidos, o carvão ativado não interfere nos pigmentos responsáveis pelo escurecimento dental. O possível efeito clareador só poderia ser explicado através de desgaste, devido a abrasividade desse composto. Ou seja, pastas à base desse produto podem a longo prazo causar danos a estrutura do dente, uma vez que camadas de esmalte dentário serão removidas sempre que se queria obter o tal efeito clareador.

Um artigo de revisão de literatura  de 2017 não encontrou dados suficientes para embasar a segurança clínica e eficácia atribuídas ao carvão e dentifrícios baseados em carvão ativado. São sugeridos na conclusão do trabalho, inclusive, maiores estudos para estabelecer evidência científica sobre o assunto. No entanto, nesse site é possível encontrar referência ao uso comercial de cremes dentais à base de carvão ativado desde pelo menos 2003. A própria Colgate, maior empresa de produtos para higiene bucal do mundo, já lançou dentifrícios e escovas com a, digamos, temática carvão. pasta colgate carvãoescova carvão

Recentemente o Conselho Regional de Odontologia de Santa Catarina lançou nota advertindo sobre os riscos do uso de carvão ativado como clareador dental. Em 2016 o Conselho Regional de Odontologia de Pernambuco já havia lançado nota de esclarecimento sobre o assunto, ressaltando a falta de evidência científica que justifique seu uso.

Portanto, o clareamento dental realizado e orientado por profissional habilitado ainda é sem dúvida o método mais seguro e eficaz.

 

 

2 Replies to “Como não fazer clareamento: carvão ativado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *